Patrocinador oficial:

__________________________________________________________________________________________________________________________

Sobre uma solução para o problema da acumulação de biodiversidade marinha em cascos de navio



A sujidade marinha (marine fouling) nos cascos dos navios é um problema que custa anualmente à indústria naval 200 mil milhões de dólares. O fenómeno contempla a acumulação de algas, bactérias, crustáceos nos cascos e estruturas submersas, a qual aumenta de modo significativo a resistência à água, o que faz aumentar o consumo de combustível. Sabe-se que o aumento de combustível pode chegar a 28%.

Cientistas da Johannes Gutenberg University Mainz (Alemanha) descobriram que o revestimento de superfícies expostas à água do mar com nanopartículas de pentóxido de vanádio consegue inibir a deposição acumulada da referida sujidade marinha. A

O pentóxido de vanádio funciona como catalisador da reação entre o peróxido de hidrogénio e o bromo que origina ácido hipobromoso, o qual é muito tóxico para vários microrganismos. e possui também um efeito antibacteriano forte. Os reagentes estão disponíveis: iões de bromo existem na água do mar,  enquanto que pequenas quantidades de peróxido de hidrogénio são formadas por exposição à luz solar.

Como a reação está restrita à zona onde as nanopartículas de pentóxido de vanádio foram aplicadas, a acção biocida acontece apenas junto às superfícies revestidas com este material.

Fonte: ChemEurope

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...