Patrocinador oficial:

__________________________________________________________________________________________________________________________

Sobre a reabilitação do bairro operário do Barreiro, um ícone da indústria química portuguesa desde 1908




"Do Bairro Operário do Barreiro já não se sai para a indústria mas sim para a universidade. As ruas ainda são do Ácido Sulfúrico ou de Lavoisier mas a química do antigo bairro operário tem agora novas fórmulas inventadas num novo laboratório social e cultural povoado por jovens estudantes e artistas.


Reabilitar e revitalizar são as palavras-chave da intervenção que está a desenrolar-se no centenário Bairro Operário do Barreiro, também conhecido por Bairro de Santa Bárbara. Nas ruas com nomes de químicos, resistiam até há pouco tempo não mais que duas dezenas de residentes, antigos trabalhadores da Companhia União Fabril (CUF). Mas estão a chegar novos vizinhos, jovens estudantes e artistas para quem as casas estão a ser reabilitadas.

Um bairro que ainda conserva a toponímia que marcou uma época de desenvolvimento industrial, do início do século passado. Entra-se no Bairro de Santa Bárbara e encontramos as ruas Berthelot, Liebig, Lavoisier, figuras ligadas à física e à química. E dos produtos das fábrica da antiga CUF: ruas dos Óleos, do Ácido Sulfúrico, e há até travessas que se chamam da Glicerina, da Oleína, da Estearina.

Conhecido entre a população por Bairro Operário, este aglomerado do Barreiro, contíguo ao actual Parque Empresarial, tem as suas origens nos terrenos de Ermida de Santa Bárbara, do século XVII. Mas foi em 1909 que se desenhou o actual edificado composto por mais de 300 moradias.


Já teve uma escola primária, balneário para os trabalhadores, despensa, serviços de acção social criados sobretudo por Alfredo da Silva, o “Senhor CUF”, e um dos “pais” da indústria portuguesa."

Artigo completo: Público

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...