Patrocinador oficial:

__________________________________________________________________________________________________________________________

Sobre a descoberta do Fósforo



Dizem alguns historiadores que a descoberta e o isolamento do Fósforo, por Hennig Brandt em Hamburgo, Alemanha, em 1699, marcou o fim da Alquimia e o início da ciência da Química.

Hennig Brandt era treinado como mestre vidreiro, foi soldado e a sua primeira esposa lhe trouxe um bom dote, o que permitiu que ele praticasse a Alquimia. Ele estava em busca da Pedra Filosofal, que transformaria metais básicos em ouro, e julgava que seu segredo residia na preparação da urina.

O procedimento de Brandt consistia em aquecer em altas temperaturas largas quantidades de urina envelhecida e evaporada. Tratava-se um procedimento ineficiente e mal cheiroso que gerava muitos efluentes que ele descartava.

Todavia ele ficou com produtos de fundo que era um substância branca e com consistência de graxa, que brilhava no escuro.

Notícias sobre esse novo material, que Brandt chama de "kalte feuer" (fogo frio, em alemão) se espalharam pela Europa de então. O fato de ele não a nomear em Latim suporta a asserção posterior de que ele era um "físico grosseiro que não conhecia uma palavra de Latim".

Na foto acima Brandt é retratado na pintura "O Alquimista, em busca da Pedra Filosofal, descobre o Fósforo" pintada por Joseph Wright of Derby (1734-1797).
Fonte: Rodney Gilmour em "Phosphoric Acid: Purification, Technology, Uses and Economics"

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...