Patrocinador oficial:

__________________________________________________________________________________________________________________________

Sobre o top 50 de áreas de investigação (2017), e a posição da Engª Química segundo nº de revistas científicas, total de citações e fator de impacto agregado

No seguimento de um conjunto de publicações subordinada ao tema dos investigadores de engª química mais citados até 2016 (aqui, aqui e aqui), vale a pena olhar para a área de engenharia química como um todo, e verificar como se posiciona perante outras disciplinas científicas. 

Para efeito da comparação foram escolhidas as seguintes métricas: total de revistas por área científica, total de citações por área científica, e ainda o fator de impacto agregado por área científica. Os dados apresentados foram recolhidos da base de dados do The Journal Citation Reports (JCR) e são referentes ao ano de 2017.


  • Total de revistas, por área científica

Tendo em conta que as áreas científicas têm dimensões e ramificações técnicas (nichos) variáveis, o nº de revistas é um indicador da maior ou menor riqueza de projetos editoriais dispostos a receber, rever e validar para publicação os estudos científicos dos investigadores de cada área. Neste particular, a Engª Química figura no top 50 na 38º posição, com um total de 135 revistas científicas. Este valor é de resto inferior à média do top 50, que se situa em 177 revistas. 

  • Total de citações, por área científica


Não obstante uma oferta de revistas científica abaixo da média do top 50, quando se considera o total de citações por área de científica (o número total de vezes que um periódico de uma área foi citado por todos os periódicos incluídos na base de dados do JCR), os resultados modificam-se favoravelmente para a Engª Química. De facto, observa-se um salto para a 16ª posição, o que revela uma maior dinâmica de citações, a qual se pode dever a dois motivos: ou se publica em volumes maiores que outras áreas; ou se publicam trabalhos com maior relevância e riqueza científica. A posição ocupada pela Engª Química, correspondente a um total de 1.03 milhões de citações, é de resto superior à média do top 50, que se situa em 897 mil citações.

  • Fator de impacto agregado, por área científica

O tira teima sobre o volume de citações da Engª Química pode ser feito através do indicador fator de impacto agregado, o qual tem em consideração o número de citações de todos os periódicos da área científica bem como o número de artigos de todas essas revistas. Assim, verifica-se que a Engº Química mantém praticamente a sua posição, passando para o 17º lugar, com um fator de 3.45. Quer isto dizer que, em média, cada artigo publicado em revistas de Engª Química é citado 3.45 vezes. Embora se situe acima da média do top 50 (que é de 2.90), o valor é bastante distinto daquele observado em áreas científicas conexas, tais como a Química Multidisciplinar (que pontua 5.65), Química Física (4.96) ou mesmo Ciência de Materiais (4.33).

  • Conclusão
Embora não seja uma a área de científica particularmente rica em revistas científicas, a Engª Química é ainda assim uma área bastante citada (quer em total de citações ou como em número de citações por artigo publicado) face à média das 50 áreas científicas selecionadas para análise. 

Nos indicadores analisados, as áreas de Química Multidisciplinar e Química Física pontuam invariavelmente acima da Engª Química, o que ajuda a explicar os resultados publicados anteriormente aqui no BEQ, em que se mostra que de entre os investigadores de engª química mais citados até 2016 (segundo o Shanghai Ranking, aquiaqui aqui) são mais os que publicam em revistas de Química Muldisciplinar e Química Física do que os que publicam em periódicos específicos da própria Engª Química.

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...