Patrocinador oficial:

__________________________________________________________________________________________________________________________

Sobre um projeto europeu para recuperar elementos metálicos preciosos a partir de resíduos industriais (vídeo)





« "Um grupo de cientistas gregos desenvolveu uma tecnologia que permite recuperar elementos metálicos preciosos a partir de resíduos industriais.

As vastas jazidas de bauxite alimentam a fábrica da “Alumínio da Grécia”, uma das maiores do género na Europa. A produção de uma tonelada de alumínio resulta em cerca de 1,5 tonelada de resíduos, também conhecidos como “lama vermelha”. Aqui geram-se 2 mil toneladas de detritos por dia.

“É fácil achar que os resíduos não passam de lixo. Mas para nós representam o futuro. Esta bauxite contém ferro, titânio, silicone, metais de terras raras e escândio. No futuro será a partir deste minério que vamos produzir todos estes elementos”, diz-nos Vicky Vassiliadou, representante da empresa.

Segundo Efthymios Balomenos, da Universidade Técnica de Atenas (NTUA), “este resíduo de bauxite em particular contém cerca de 1 quilo e meio de terras raras por tonelada. Pode não parecer muito. Mas basta fazer as contas: se juntarmos 700 mil toneladas por ano, temos 10% da procura anual da Europa deste tipo de elementos”.


A necessidade de encontrar métodos de extração mais acessíveis e ecológicos motivou o projeto EURARE, para reduzir também a dependência da Europa da importação destes metais. Em Atenas, um grupo de engenheiros criou um procedimento simples para depurar os elementos pretendidos da lama vermelha.

O coordenador do projeto, Ioannis Paspaliaris, afirma que “a grande vantagem deste processo é que torna possível retirar os elementos de forma seletiva. A matéria sólida não é totalmente dissolvida – só os elementos que interessam. E isso é uma vantagem do ponto de vista económico e ambiental”. »

Artigo completo: Euronews


0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...