Patrocinador oficial:

__________________________________________________________________________________________________________________________

Sobre o processo Plantrose, da empresa Renmatix, e a odisseia industrial de implementar a biorrefinaria com recurso a água/hidrólise supercrítica



Renmatix é uma empresa privada, com operações na Geórgia e na Pensilvânia (EUA), detentora de uma tecnologia que permite a produção de açúcares celulósicos de baixo custo a partir de biomassa não-alimentícia. O processo patenteado pela empresa, designado Plantrose®  desafia a economia de açúcar convencional através da conversão económica de biomassa celulósica - de resíduos de madeira a resíduos agrícolas - em açúcares úteis e económicos. Na atual configuração da empresa, esta apresenta uma capacidade de produção capaz de converter diariamente três toneladas secas de biomassa celulósica em açúcar Plantro® 

Fonte: Renmatix


  • O que é e para que serve a hidrólise de biomassa?
De acordo com a IUPAC, uma hidrólise é uma solvólise feita com água. Por sua vez, uma solvólise é uma reação que envolve um solvente e em que ocorre a rutura de uma ou mais ligações químicas. 

Do ponto de vista da biomassa, a hidrólise é uma reação que permite converter os biopolímeros de biomassa em açúcares fermentáveis.

Há várias formas de promover uma hidrólise, sendo que abaixo se listam quatro delas: hidrólise ácida, hidrólise enzimática, hidrólise organosolv, e hidrólise supercrítica. Estas pode apresentar prós e contras em quatro domínios distintos: flexibilidade a diferentes fontes de biomassa, despesas de operação, peso do investimento inicial, e complexidade do scale-up. 

Os prós e contras das várias formas de hidrólise da biomassa.


Com um processo de engenharia avançado para recuperação de calor e água, o processo Plantrose® minimiza a pegada ambiental que caracteriza outras tecnologias. Os concorrentes da empresa, dependentes da hidrólise ácida ou enzimática, enfrentam alguns desafios pronunciados: os ácidos requerem reatores de ligas altas e/ou sistemas de recuperação caros ou ainda, no caso de enzimas, pré-tratamentos extensivo e sistemas estéreis de grande volume. Outros processos adicionaram solventes para tentar melhorar o uso de enzimas ou ácidos, mas simplesmente trocaram um alto custo por outro. 

Em contraste, o processo Plantrose® é a única tecnologia que usa água supercrítica para fabricar açúcar celulósico de baixo custo com consideráveis vantagens de processo: não usa consumíveis significativos, permite reações rápidas em pequenos reatores e pode processar qualquer tipo de matérias-primas, reforçando sua posição como uma solução globalmente relevante e escalável.

Fonte: Renmatix

O processo Plantrose® da Renmatix.

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...