Patrocinador oficial:

__________________________________________________________________________________________________________________________

Revista semanal de imprensa (BEQ.2018.15): salários de engª em Portugal, investimento nos EUA, política a favor de abelhas, e reputação da indústria farmacêutica

Nesta rubrica, o BEQ faz uma compilação de notícias, artigos ou outros conteúdos, descobertos e lidos no decorrer da semana, e que tratam de temas centrais ou conexos com a engenharia química.

O mote é divulgar este ramo engenharia pela promoção e consulta de conteúdos originalmente  publicados por outras fontes que não o BEQ, desde logo blogues, jornais, revistas, ou sites em geral.


 * * *


As áreas de Engenharia têm muita procura e remuneram bem. O diretor geral de uma empresa industrial é o mais bem pago: 165 mil euros anuais, no Porto. Em Lisboa ganha menos cinco mil. (...) Os perfis mais procurados são essencialmente a nível do “middle management”. A saber: engenheiros de processo, engenheiros de melhoria contínua, supervisores de produção, técnicos de manutenção, gestores de projeto e engenheiros de produto.~

A chilena Arauco, sócia da Sonae Indústria numa parceria que não inclui os negócios na América do Norte, está a construir nos EUA a maior fábrica de painéis derivados de madeira do país. “É um mercado grande e competitivo”, sinaliza o grupo da Maia.

Os Estados-membros da União Europeia aprovaram, nesta sexta-feira, uma proposta que proíbe o uso ao ar livre de insecticidas danosos para as abelhas, anunciou a Comissão Europeia. (...)O Comité Permanente da Cadeia Alimentar e da Saúde Animal, onde estão representados todos os Estados-membros, deu luz verde à proposta de restrição do uso de três substâncias prejudiciais para as abelhas conhecidas como neonicotinóides: imidacloprid, clotianidina e tiametoxam.

O estudo “Corporate Reputation of Pharma in 2017 – Patient Perspective”, divulgado no início de abril, refere-se à reputação que as empresas farmacêuticas têm no seio da comunidade de doentes. Apesar de existirem ainda parâmetros em falta, os valores divulgados, relativos a 2017, demonstram uma melhoria na forma como é vista a indústria por aqueles que são os seus “clientes”.

2 comentários:

Miguel Goncalves disse...

O artigo acerca dos salários dos engenheiros parece-me que está referente a valores em bruto e não em líquido. Para além disso, julgo que mesmo assim não reflete os ordenados verdadeiros de um engenheiro em Portugal. Até pelos comentários ao próprio artigo julgo que não estou muito enganado.

No entanto, continuem a fazer esta revista semanal que está muito informativa!

Blogue Engenharia Química disse...

Obrigado pelo comentário.
A iniciativa da Revista Semanal de Imprensa arrancou este ano (2018) e é para continuar. Obrigado por visitares e seguires o BEQ.

Marcelo Melo
(fundador e editor)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...