Patrocinador oficial:

__________________________________________________________________________________________________________________________

Sobre a oleoquímica e as matérias-primas renováveis

O desenvolvimento sustentável tornou-se o ideal-chave do século XX. Na busca por uma química sustentável, tem sido atribuída uma importância considerável a matérias-primas renováveis que explorem as capacidades sintéticas da Natureza.

Neste sentido, os óleos e gorduras de origem vegetal e animal ocupam a maior porção do actual consumo de materiais renováveis da indústria química, já que conferem à química um vasto campo de possibilidades em termos de aplicações, dificilmente equiparável à petroquímica.

oleochemistry

Em 1988 foi elaborado um resumo relativo à extensão do uso de óleos e gorduras naturais, no qual se afirmava que “mais de 90% das reacções óleoquímicas tem envolvido grupos carboxilo de ácidos gordos, enquanto que menos de 10% tem envolvido transformações de cadeias alquilo. Contudo, os progressos futuros incidirão sobre estas últimas reacções, sobre as quais se antevê um potencial de expansão do conjunto de compostos obtidos a partir de óleos e gorduras. Este progresso é essencial para o crescimento do uso de óleos e gorduras enquanto matérias-primas renováveis.”

E acrescenta: “óleos e gorduras de natureza animal e vegetal oferecem à química possibilidades de reacções e produtos de reacção que serão de grande valia no futuro. Porém, tais possibilidades químicas de óleos e gorduras renováveis encontram-se ainda num horizonte distante, longe de serem completamente exploradas. A colaboração interdisciplinar envolvendo química, bioquímica, plant breeding e agricultura é crucial para ampliar o sucesso das aplicações desta tecnologia.”

Fonte: Biorefineries – Industrial Processes and Products. Status Quo and Future Directions. Vol. 2, por Birgit Kamm, Patrick R. Gruber, Michael Kamm

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...