Patrocinador oficial:

__________________________________________________________________________________________________________________________

Sobre os desafios inerentes à substituição de petróleo por óleos vegetais enquanto matéria-prima da indústria petroquímica



No passado mês de Dezembro de 2014 teve lugar um evento denominado "Moving Africa Towards a Knowledge based Bio-economy: How can Sweden assist?", organizado pela Swedish International Agricultural Network Initiative (SIANI), e contou com a apresentação Anders S. Carlsson, director do Departamento de Cultura de Plantas na Swedish University of Agricultural Sciences.

A temática da apresentação do professor Carlsson foi o abastecimento da indústria química a partir de óleos vegetais ao invés de produtos petrolíferos, sem prejuízo da míriade de produtos atualmente produzidos por via de matérias-primas minerais.

Os slides abaixo foram extraídos do vídeo gravado aquando da sua apresentação no evento, o qual pode ser consultado aqui.

Chama-se a atenção para o seguintes dados (implícitos nos slides abaixo):
  • 90% do petróleo extraído serve para produzir combustíveis, sendo que apenas 10% alimenta a indústria petroquímica ocm vista à produção de outros materiais/produtos que não combustíveis.
  • Um óleo fóssil e um óleo vegetal não são assim tão diferentes: o primeiro é um óleo vegetal que sofreu um processo de transformação de ácidos gordos em alcanos por via de temperatura e pressão.
  • A atual produção mundial de óleos vegetais representa apenas 40% da produção mundial de petróleo. Acresce a isto que 86% desse óleo vegetal é usado para alimentação, e apenas 14% para a indústria. 
  • O aumento de produção de óleos vegetais poderá passar pela conversão de amigo em óleo (via trigo ou milho) ou através da conversão de açúcar em óleo (via beterraba).








0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...