Patrocinador oficial:

__________________________________________________________________________________________________________________________

Sobre a história da borracha sintética (1 de 2)




"É difícil apontar um grupo de produtos sintéticos que seja mais importante do que o outro. (...) No entanto, a produção de borracha sintética é de especial interesse e importância.
(...)

A enorme procura de borracha que o progresso do automóvel originou, estimulou a pesquisa das possibilidades de produção de produtos químicos sintéticos com as propriedades físicas semelhantes às da borracha; embora isso não acontecesse até o mundo ter sido varrido por uma fase de «auto-suficiência», esta pesquisa tornou-se intensa.
(...)

O primeiro trabalho foi realizado na Alemanha como parte do seu programa de auto-suficiência em preparação de guerra. Mais tarde, quando a Malásia, que produz a maior parte da borracha da produção mundial, caiu em poder dos Japoneses, a Grã-Bretanha e os Estados Unidos desenvolveram intensas pesquisas no campo das borrachas.

(...)



"No caso da borracha (...) São as apenas as qualidades físicas, como a elasticidade e a resistência, que a valorizam. Foi por isso que os químicos não tentaram reconstituir as moléculas, as quais, embora com composição química diferentes das da borracha natural, têm as mesmas características físicas.

Eles descobriram quatro importantes grupos que dão substâncias com as mesmas características do produto natural. Esses grupos são as bunas, os butilos, os tiocóis, e os etenóis, sendo o primeiro, de longe, o mais importante. A matéria-prima é uma substância chamada butadieno que se pode obter de vários produtos agrícolas, do petróleo em bruto, do gás natural, ou do acetileno, já de si obtido sinteticamente a partir do carvão. O uso de cada matéria depende sobretudo da finalidade a atingir."

Fonte: A Ciência ao Serviço da Indústria - A.M.Low (Livro)

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...