Patrocinador oficial:

__________________________________________________________________________________________________________________________

Sobre os primórdios do aparecimento e produção de papel na Europa e em Portugal



"Inventado na China, no ano 105 da nossa era, e conhecido pelos muçulmanos, desde 637, o papel foi difundido no Ocidente por estes após a batalha de Talas e a conquista de Samarcanda, no ano de 751 d.C. 

(...) A partir dessa data, «a história do papel confunde-se com a do mundomuçulmano». Nos séculos X-XI, o papel chegava a Fez e dali passaria ao Al-Andaluz. Em 1184, Fez terá tido quatrocentos «moinhos» de papel. 

~
Moinho de Papel, usado para transformar trapos em fibras para papel [1]


(...) Nos séculos XI e XII, encontram-se «moinhos» de papel na Andaluzia, mais concretamente em Cádis e Sevilha, construídos pelos árabes, com a colaboração de artesãos judeus. O Missal de Burgos e o Breviário Moçárabe, do século XI, conservados no Mosteiro S. Domingos de Silos, são os mais antigos manuscritos em papel, conhecidos na Europa.

Segundo J.-L. Boithias e C. Mondin, por volta de 1150, os califas do Reino de Valência instalaram engenhos em Játiva, cujo papel de linho alcançou grande nomeada. A partir dessa época, os judeus que haviam fugido com a chegada dos almóadas a Játiva, deslocaram-se para o norte, instalando-se na Catalunha, nos séculos XII e XII, onde terão construídos outros «moinhos». Assim, entre os séculos X e XII, surgiram oito moinhos de papel em Espanha: Cádis, Sevilha, Valência (Játiva), Toledo, Valladolid-Burgos, Barcelona, Manrèse, e Gérone.

Não se conhece a proveniência do papel consumido em Portugal no século XIII. É possível que fosse fabricado na província de Valência ou até mesmo na Galiza. (...) Como diz Isaías da Rosa Pereira, «não deixa de ser curioso que o mais antigo pedaço de papel conhecido em Portugal, de 1268, tenha sido utilizado numa pequena vila do Alentejo, hoje paróquia de Seda», no concelho de Alter do Chão. De cerca de 1288, existe um outro papel.

No entanto, em Portugal (tal como na Bélgica, Alemanha e Inglaterra), o primeiro «moinho» de papel surgiria mais tarde, no início do século XV."

Fonte: Rodrigues, M.F., Mendes, J.M.A., História da Indústria Portuguesa - Da idade média aos nossos dias - Associação Industrial Portuens - Publicações Europa-América, 1999.

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...