Patrocinador oficial:

__________________________________________________________________________________________________________________________

Sobre a mineração de Lítio em Portugal (sexto maior produtor mundial), e as várias aplicações deste material



Produção mundial de lítio em 2012. Fonte: MC Group


"Portugal é o sexto maior produtor mundial de lítio e tem a maior mina da Europa - a Felmica, na região da Guarda, que se estima dispor de reservas para 30 anos de produção. A questão é que os minerais de lítio extraídos em Portugal se destinam, quase em exclusivo, à indústria cerâmica, quando a grande mais-valia na atualidade se centra nas suas propriedades de geração ou armazenagem de energia. O problema é que obrigam a grandes investimentos para a transformação do minério extraído em carbonato de lítio."

* * *

"A exploração de depósitos minerais de Lítio, Quartzo e Feldspato e o seu processamento é uma realidade em crescendo em Portugal, sendo um dos seusprincipais protagonistas, senão mesmo o principal, a Adelino Duarte da Mota – Grupo Mota, através das suas várias empresas, nomeadamente a Felmica– Minerais Industriais, SA e a Sociedade Mineira Carolinos, Lda.

A produção do grupo face á produção a nível nacional situa-se na casa dos 80% (300 000 t no total, sendo 27 000 t de “feldspato litinífero”, 40 000 t de quartzo e o restante de feldspatos sódico – potássicos), sendo que a sua produção visa o mercado interno e o mercado externo."


* * *
  • Aplicações do Lítio



"O lítio tem tido uma procura elevada nos últimos anos, devido às suas inúmeras aplicações. É usado como metal composto e directamente como mineral. A leveza do elemento, pequeno raio iónico, energia de ionização baixa (electropositividade alta), baixo ponto de fusão e outras propriedades são exploradas numa variedade de aplicações. O seu carácter fortemente iónico tem importante aplicação em baterias regulares e recarregáveis.

O carbonato de lítio é um produto usado na produção de electrólito de alta eficiência. Na indústria metalúrgica o lítio adicionado ao alumínio cria uma liga leve e forte. 

O isótopo 6 Li actua como combustível para os reactores de fusão, dado que o trítio necessário à reacção é produzido a partir da transformação 6 Li em trítio e hélio, cuja primeira realização foi a bomba de hidrogénio. O alto calor específico e o baixo ponto de fusão tornam o lítio líquido como o melhor meio de transferência de calor (refrigeração) para um reactor de fusão.

O lítio melhora a durabilidade dos refractários submetidos a ciclos de aquecimento e arrefecimento rápidos. Na indústria cerâmica a petalite é usada para produzir produtos cerâmicos com baixa expansão térmica. A petalite e/ou espodumena são aditivos essenciais em cerâmicas com resistência ao choque térmico.

No fabrico do vidro a petalite e a espodumena melhoram as condições de fusão, com economia de energia nos fornos e aumento de capacidade da fábrica (temperaturas mais baixas e optimização do ciclo térmico), reduzem a poluição do ar e produzem produtos de vidro mais resistentes. Porém, o
potencial de utilização do lítio em novas aplicações, nomeadamente em baterias, tem vindo a acender o debate em torno do problema da oferta mundial actual de concentrados e a capacidade dos produtores para responder à esperada procura que resultará do emergente mercado do carro eléctrico. Este ponto é visto como fundamental para consolidar a bateria de lítio como a escolha preferida para os fabricantes de automóveis eléctricos.

Fonte: Noronha, J.L.A., 2010, Viabilidade técnica da valorização de um minério de ambligonite de argemela através de flutuação por espumas, Mestrado em Engenharia de Minas e Geo-Ambiente, Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...