Patrocinador oficial:

__________________________________________________________________________________________________________________________

Sobre um chip-laboratório para análise química extraterrestre

O desenvolvimento de um dispositivo em forma de chip com funcionalidades laboratoriais (lab-on-a-chip) poderá contribuir para a análise de moléculas biologicamente relevantes, como amino ácidos, em territórios extraterrestres, de forma completamente programável e automatizada.


Esta novidade tem o carimbo do laboratório Jet Propulsion Laboratory, da NASA, situado no California Institute of Technology, e teve em linha de conta as especificidades de operação no espaço, que se traduzem pela necessidade de simplicidade a nível mecânico e electrónico.

Em termos de integração, tarefas como concentração, separação e detecção requerem diferentes condições (como pH), e até ao momento os chips existentes não tinham incorporadas todas as tarefas necessárias para a análise de moléculas orgânicas.

Peter Willis, investigador envolvido no projecto, afirma que este novo chip se baseia numa rede de válvulas e bombas pneumáticas que movimentam a amostra por compartimentos recipientes, onde, por exemplo, marcadores fluorescentes são aplicados aos aminoácidos. Por electroforese microcapilar os amino ácidos são separados da amostra, posto o que detectores laser realizam a deteção. A grande vantagem deste dispositivo, segundo Willis, é realizar a manipulação microfluídica de modo autónomo, o que implica realizar por si tarefas como etiquetagem de amostras e diluições, tarefas que anteriormente dependiam de intervenção humana.

Apesar do âmbito extraterretre deste projecto, não são de descartar as aplicações no planeta Terra, perspectivando-se uma chance do dispositivo evoluir para um analisador químico reprogramável.
 
Fonte: C&En

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...