Patrocinador oficial:

__________________________________________________________________________________________________________________________

Sobre inovação no ensino tradicional de engenharia química

image
Do departamento de engenharia química da  Louisiana State University, chega um exemplo de como há quem ponha em prática métodos de ensino que rompem com as tradicionais e clássicas aulas universitárias.
Tendo a engenharia uma relação extremamente próxima com a inovação, optimização e as tecnologias de ponta, é de todo estranho porque motivo não existe uma mobilização pedagógica generalizada no sentido de introduzir novas técnicas e tecnologias no ensino da própria engenharia.
Krishnaswamy Nandakumar, professor de engenharia química, grava as suas aulas e publica apontamentos suplementares prévios às aulas ou surgidos no decorrer das próprias aulas. Fá-lo para desencorajar os seus alunos a tirarem apontamentos durante a aula.
Segundo o professor, o tempo dedicado a tirar apontamentos passa a ser canalizado para prestar atenção, ouvir e participar nas aulas. As presenças na sua aula não decresceram, mas as visitas ao seu gabinete, sim.
Para o professor, a tarefa implica que prepare o equipamento 10 minutos antes de cada aula, e que gaste meia hora para publicar os vídeos e notas na rede. Este esforço tem permitiu-lhe perceber que o número de estudantes a consultar os conteúdos é significativo.
Pritishma Lakhe, estudante de engenharia química, afirma que os conteúdos ajudam na compreensão dos assuntos e na preparação para exames e trabalhos. Além disso, atenua o efeito de se ter de faltar a uma aula.
Nandakumar socorre-se de dados que indicam que a atenção dos alunos quebra após 15 minutos e que com o seu método consegue compensar a dispersão de atenção dos seus alunos. Além disso, recorda que este estilo de ensino tem ganho popularidade em sites como o Academic Earth.
Fonte: The Daily Reveille

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...