Patrocinador oficial:

__________________________________________________________________________________________________________________________

Sobre as válvulas relief: sua função industrial, e sua presença no quotidiano do cidadão comum (panela de pressão e tampas de esgoto)



Para ser seguro, qualquer processo precisa, entre outros, de estar sob controlo. Porém, ter um processo sob controlo não serve apenas questões de segurança, sendo também um requisito para se garantir qualidade e produtividade.

De entre os instrumentos necessários para se manter um processo sob controlo, os sensores e as válvulas são elementos imprescindíveis para saber o que está a acontecer num dado processo, e atuar em conformidade.

Porém, nem todas as válvulas servem para atuar no controlo de processos. As válvulas conhecidas por válvulas relief (relief = libertação) existem pelo motivo único de proteger, isto é, de salvaguardar pessoas e bens num processos que deixe de estar sob controlo a nível de pressão.

Apesar de não parecerem muito sofisticadas, o seu projeto, precisão e função fazem delas instrumentos delicados com um papel imprescincível.

A lógica de funcionamento de uma relief valve assenta no entendimento de que pressão é uma força, e de que o excesso de pressão significa ter exercer uma força superior à pretendida. Assim, a válvula relief é um instumento capaz de se ativar apenas quando uma pressão excessiva se faz sentir, sendo o excesso de força o desencadear da sua abertura.




Válvulas relief no dia-a-dia do cidadão comum

Embora o cidadão comum esteja mais rotinado e confortável em operar sobre temperaturas do que sobre pressão, as panelas de pressão utilizadas para cozinhar são o exemplo perfeito de um sistema doméstico em que a existência de válvula relief é recomendável (ver abaixo). Aqui, o efeito do aquecimento é provocar a ebulição do líquido. O vapor gerado, devido a ser menos denso que o líquido que o originou, começa a criar uma pressão progressiva na panela (dependendo da quantidade de líquido inicial) a qual pode atingir valores excessivos que representam uma risco de explosão por colapso do material (por incapacidade de aguentar a força exercida pelo vapor nas paredes).

Menos óbvio mas porventura mais curioso é o caso das condutas subterrâneas de aguas pluviais, as quais, na maior parte do tempo se encontram apenas parcialmente ocupadas ou mesmo vazias. Estas existem apenas para escoar a água da chuva, e portanto são também elas infraestruturas de segurança, neste caso protegendo contra inundações.

Quando a quantidade de chuva que se faz sentir é massiva e intensa, observa-se uma enchimento abrupto das condutas com água, e uma compressão do ar que estava no seu interior. De modo a evitar o colapso das estruturas devido a esse ar comprimido pela violenta entrada de água nas condutas (e ocupação de volume), verifica-se  que as tampas de esgoto das estradas pode ser levadas a saltar ou levantar-se, funcionando precisamente como válvulas relief.

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...