Patrocinador oficial:

__________________________________________________________________________________________________________________________

Sobre os conversores catalíticos no escape dos automóveis e suas temperaturas de funcionamento



É do conhecimento geral que os conversores catalíticos presentes nos sistemas de escape dos veículos motorizados funcionam mal enquanto não se encontram devidamente aquecidos. As partículas catalisadoras requerem uma temperatura mínima para funcionarem de modo eficiente, conhecida como ignição catalítica.

De acordo  com o Prof. Günther Rupprechter do Institute of Materials Chemistry (Vienna University of Technology), devido ao período de aquecimento necessário ao funcionamento eficiente dos conversores catalíticos uma porção considerável da poluição gerada pelos veículos motorizados acontece aquando do arranque do motor, pois o conversor catalítico do escape ainda se encontra frio nessa altura.

A investigação neste domínio permitiu desenvolver sistemas de aquecimento com vista a que se atinja a ignição catalítica rapidamente. Porém, tais sistemas revelam-se caros e complexos, restando procurar-se desenvolver alternativas que funcionem eficientemente a temperaturas mais baixas.

Um dos aspectos-chave na definição desta temperatura tão fundamental para catalisador é o material utilizado na sua concepção: platina e paládio costumam ser os materiais mais comuns. Sabe-se também que a orientação cristalográfica dos grânulos metálicos influencia esta temperatura.

Fonte: Science Blog

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...